terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Crónica e Análise: Moreirense 1 – FC Porto 0



1 - Crónica

Dragões Fora de mais uma competição

Na noite desta terça o FC Porto deslocou-se ao terreno do Moreirense, em jogo a contar para a 3ª jornada da fase de grupos, grupo B, da Taça da Liga. No final do encontro verificou-se a derrota dos Dragões por 1-0.
Para este jogo Nuno Espírito Santo apostou num onze composto por: José Sá; Maxi, Boly, Filipe e Alex Telles; Danilo, André André, Herrera e Óliver; Depoitre e Brahimi
O FC Porto dominou o primeiro tempo, mas foi o Moreirense o primeiro a criar perigo, obrigando mesmo José Sá a uma grande defesa. Na resposta André André, primeiro e Danilo depois, viram o guarda-redes adversário negar-lhes os festejos, tal como aconteceu a Brahimi. Os Dragões pressionavam e Depoitre, desperdiçou um lance de perigo atirando a bola pouco ao lado da baliza. Seguiu-se um lance em que o senhor do apito foi protagonista, pela negativa, ao não assinalar uma falta no interior da área sobre André André – mais sobre o lance na análise.
O Moreirense entrou melhor no segundo tempo, chegando à vantagem ao minuto 49. Perante um resultado negativo, Nuno procurou alterar o rumo dos acontecimentos, lançando Corona e Diogo Jota para os lugares de André André e Boly. No entanto o FC Porto não conseguiu reagir a desvantagem, vendo a história do jogo complicar-se mais ainda com as expulsões de Danilo - refiro-me melhor a este lance na análise – e de Brahimi.
Com esta derrota o FC Porto fica fora da Taça da Liga.

2 – Análise

Tendo em conta a classificação do grupo e as condições que conduziriam os Dragões à fase final da prova, não se esperavam facilidades em Moreira de Cónegos, e, realmente, não as houve. Nuno Espírito Santo voltou a promover alterações no onze inicial, voltando a dar minutos a jogadores menos utilizados, casos de André André e Herrera, que podem ser importantes na estratégia para os próximos jogos, uma vez que Brahimi e Otávio não serão opções e assim sendo, era importante que hoje jogassem para ganharem algum ritmo. O FC Porto voltou a fazer um jogo pouco conseguido, ainda que melhor no primeiro tempo onde teve oportunidades de golo que podia e devia ter concretizado, foi ineficaz, logo incompetente – se no treino aberto houve muitos golos, porque é que há jogos que parece tão difícil os jogadores portistas marcar? Mas verdade seja dita, mais uma vez, os Dragões foram prejudicados pela arbitragem, já que, mais uma vez, ficou uma grande penalidade por assinalar; a menos que os árbitros deste país achem que os jogadores portistas consigam continuar a jogar, mesmo que tenham um adversário a agarrá-los, como aconteceu com André André. No segundo tempo o Moreirense ficou em vantagem e, apesar das alterações promovidas por Nuno, a equipa não conseguiu reagir a desvantagem. Depois o senhor do apito, mais uma vez, quis ser protagonista de um filme do qual deveria ser personagem secundário… Danilo chocou acidentalmente com o senhor árbitro e viu o segundo cartão amarelo. Alguém consegue explicar esta expulsão? A única explicação é que o médio portista tenha dito algo muito grave, caso contrário só tenho uma palavra para a classificar, ridícula.
Em suma, o FC Porto perdeu por culpa própria, porque não conseguiu, primeiro, ser eficaz e segundo, reagir a desvantagem; mas também é inegável que foi prejudicado pelo senhor do apito e não podemos negar esse facto.
Mas agora não vale a pena chorar sobre o leite derramado, é hora de lamber as lágrimas, sarar as feridas, corrigir os erros que se cometeram hoje e olhar para o campeonato onde teremos de jogar, como disse o treinador, “contra tudo e contra todos”. Vamos Porto!

PS. Para os mais desatentos, e hoje já ouvi duas pessoas com esta ladainha, o FC Porto não se queixa só quando perde, a lista dos erros já vai longa e, que eu saiba, muitos deles ocorreram em jogos que os Dragões somaram os três pontos. Não, o FC Porto não é coitadinho, nem se está a fazer coitadinho, até porque o treinador disse-o, tal como os jogadores, que os portistas perderam porque não foram competentes; mas não podemos fingir que os erros não existem, porque eles existem e, que eu saiba, o árbitro faz parte do jogo.



2 comentários:

Little Smel disse...

"Danilo chocou acidentalmente com o senhor árbitro..."

Nao foi bem assim. O sr arbitro é que chocou e pisou o Danilo...a ansia de protoganismo destes arbitros de aviario é tramada!

E o Brahimi? levou dois em um? ele nao tinha cartao algum como pode levar um amarelo e logo um vermelho?

António Jorge Paiva Lourenço disse...

Árbitro? Qual árbitro? Eu só vi 3
PALHAÇOS...