sábado, 10 de setembro de 2016

Crónica e Análise: FC Porto 3 – Vitória de Guimarães 0



FC Porto Venceu Vitória de Guimarães

No início de noite deste Sábado o FC Porto recebeu o Vitória de Guimarães, em jogo a contar para a 4ª jornada da Liga. No final do encontro verificou-se a vitória dos Dragões por 3-0.
Para este encontro Nuno Espírito Santo apostou num onze composto por: Casillas; Layun, Filipe, Marcano e Alex Telles; Danilo, André André e Óliver; Otávio, André Silva e Depoitre.
As estatísticas dizem que o FC Porto era favorito para este jogo, no entanto, cabia aos Dragões confirmarem tais dados. Mas os vimaranenses, tentando dar a volta à história e às estatísticas, foram os primeiros a criar perigo junto da baliza portista, obrigando Casillas a defender. Na resposta, André Silva, na sequência de um canto, introduziu a bola na baliza adversária, contudo, o golo foi anulado. Depois foi Depoitre, a tentar marcar, mas o guarda-redes cedeu canto, na sequência do qual André Silva ficou perto do golo. O golo viria a surgir pouco depois, ao minuto 38, por intermédio de Marcano, que deu o melhor seguimento a um canto. Pouco depois a bola ficou perto de entrar, após a cobrança de um livre protagonizado por Layun.
O segundo tempo começou da melhor forma, já que logo no primeiro minuto o FC Porto aumentou a vantagem no marcador. Otávio rematou à baliza, a bola bateu em Óliver e entrou. E ao minuto 56 chegou o terceiro golo da noite: a bola foi colocada na área e João Aurélio introduziu a bola na própria baliza. Com uma vantagem de três golos, o FC Porto começou a gerir o jogo. No entanto, o Vitória ainda se aproximou com perigo da baliza portista, obrigando Casillas a efetuar uma defesa. Do outro lado, Diogo Jota quis ser feliz na estreia, mas a bola acabou muito por cima. E já quase no final do encontro, Corona teve uma boa iniciativa, ultrapassando vários adversários, no entanto, em vez de rematar preferiu passar a bola a Layun, que não conseguiu concluir a jogada.
De volta ao campeonato após a paragem para jogos das seleções, Nuno promoveu alterações no onze inicial. Houve alterações no xadrez, mas não se alterou a vontade de vencer, o que significa que todos lá estão com o mesmo objetivo. Gostei do jogo, o FC Porto foi uma equipa competente, determinada e tranquila. É certo que ainda há um longo caminho a percorrer, mas o caminho faz-se caminhando e as vitórias ajudam muito.
Em suma, o FC Porto controlou, dominou, foi superior e, por isso, foi um justo vencedor.
Com esta vitória o FC Porto soma 9 pontos e está a três da liderança do campeonato.
Segue-se a primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Vamos Porto!




2 comentários:

Vidente Mor disse...

atençao melhor em campo para mim casillas, nao fora ele e as coisas poderiam ter sido mais complicadas.

Ana Andrade disse...

Ok, opiniões são opiniões…

Ana Andrade